quarta-feira, 16 de maio de 2018

NOTAS SOLTAS







O Festival Eurovisão da Canção correu bem. Portugal provou que pode receber grandes eventos que sabe dar conta do recado. Não fora o episódio da invasão do palco e roubo do microfone à representante britânica, até que nem haveria mancha… a não ser a escolha da canção vencedora – Israel! Grotesca no modo como se apresentou a cantora. A canção, péssima. Bem pregou Salvador Sobral para retomarem o bom gosto e as melodias que nos ficavam no ouvido pelo bom gosto. Alguns até que ouviram o apelo… e apresentando-se com canções melodiosas mas, pelo meio continuou o disparate, os urros e o mau gosto habitual. De qualquer modo estamos de parabéns.

Quem não está de parabéns, de modo nenhum, é o Sporting Clube de Portugal, um grande clube que não merecia o que ontem nos deixou, a todos, perplexos. As pessoas andam, muitas delas, sem rumo e sem balizas. Assiste-se a coisas que são na forma e no conteúdo aberrantes. Estes são uns tempos conturbados em que se deveria parar para pensar. Atos cobardes que só nos envergonham a todos como povo e como país. DEMISSÃO DA DIREÇÃO, JÁ…quanto a mim!
Por onde anda o bom senso das pessoas? Que crise de valores é esta que permite atitudes deste jaez? Vale a pena refletirmos o que somos, para onde vamos e o que estamos a fazer das nossas vidas.

Piscina para cá, piscina para lá. Eu diria: Tanque para cá, tanque para lá. Licença… obra parada… Mas será que ela devia mesmo avançar?
Esta cidade é deserdada da sorte. A única coisa de que se vale é da beleza natural que tem. As pessoas tendem a pensar: PEQUENO, a fazer PEQUENO, a decidir PEQUENO e assim a cidade não sai da cepa torta. Igual mais igual não pode haver… como há muitos anos a esta parte. O que falta então na Figueira da Foz?

-UMA PISCINA DECENTE.
-UM JARDIM DECENTE.
-UMA GRANDE SUPERFÍCIE COM DIGNIDADE COMO HÁ NAS OUTRAS CIDADES.
-EMPREGO PARA OS JOVENS.
-COMÉRCIO DE QUALIDADE.
-ANIMAÇÃO E MOTIVOS DE INTERESSE TODO O ANO E NÃO SÓ NA ÉPOCA BALNEAR.
-ESTRADAS/VIAS DE ACESSO, DIGNAS.
-AMBIÇÃO.
-DINAMISMO.
-VISÃO DE FUTURO.
-PRESERVAÇÃO DO QUE AINDA RESTA DE ARTE NOVA, etc.
-SINERGIAS DOS DIFERENTES PARTIDOS QUE DEVIAM PÔR, SEMPRE À FRENTE, OS INTERESSES DA CIDADE EM DETRIMENTO DOS INTERESSES PARTIDÁRIOS.

Muito mais haveria para apontar mas, numa altura em que pululam os cogumelos, e faltam tantas infraestruturas, fico-me por aqui.

Mas também vou aqui apontar o que se anda a passar, e com o qual não concordo, com a oposição e a Câmara, no que se refere aos estudantes de Coimbra e à tentativa do Presidente de não querer deixar, de ânimo leve, que se acabe com uma tradição antiquíssima dos estudantes virem nos comboios cheios de alegria e inundarem a nossa cidade. Houve custos na tentativa? Houve, mas estão justificadíssimos pela preservação da tradição. Eu próprio sugeri aqui que se fizesse alguma coisa nesse sentido. E fez-se... Correu bem? Podia ter corrido melhor, mas foi louvável na intenção. Agora também digo que não vi, nem ouvi indignação por tantos anos de fogo de artifício todas as noites na praia, a queimar o nosso dinheiro sem proveito nenhum! Está mais que justificada a tentativa do Presidente. Tenham tento!


domingo, 29 de abril de 2018

NOTAS SOLTAS




Lá se passou mais um 25 de abril com as comemorações habituais. Espero que se festeje sempre abril e cada vez com mais vigor para não deixar morrer esta importante efeméride. Tudo o que se disser, ensinar, explicar o antes e o depois do 25 de abril será pouco! Escolas, educadores, governo, câmaras, universidades, todos de mãos dadas para educar para a cidadania, para informar para lançar as sementes do futuro em LIBERDADE, com conhecimento dos nossos jovens sobre o que foi a revolução dos cravos!

Afinal o que se passa com a matéria “Águas da Figueira”? Qualidade e preço… Precisamos de respostas e de saber mais alguma coisinha, não? Porque, tudo o que mais queremos, é qualidade e preço justo.

A Feira Medieval abriu as portas com chuva… Agora já há possibilidades de se saber que tempo vai fazer, com o que se pode contar com bastante antecedência. E eu pergunto: Se alteraram a Feira Medieval por causa da chuva, e muito bem, porque não alterar com consciência e em tempo que já não ofereça dúvidas da sua estabilidade? Afinal… continua a chover e agora já há serviços de meteorologia a informar com antecedência, das condições atmosféricas. Porque não alterar com mais garantias de tempo bom? Mas a Feira está aí para todos desfrutarmos. No dia da inauguração ainda apanhei uma molha das boas. E apesar de ter continuado a chover ainda me diverti com a família.

Há transparências e transparências… Afinal uma queda tão abrupta do lugar de topo para o 149º lugar, porquê? O que é que se agravou assim tanto, alguém me diz? Entretanto a autarquia encontra-se como nunca com altos níveis de execução orçamental (92%), quase o pleno. Quem não ficou convencido foi a oposição que disse logo que as opções de execução podem não ser as mais corretas… Há quem concorde e quem discorde, claro.
Eu penso que há muita coisa bem feita, mas também muita coisa que não se faz e que deveria ser prioridade. Que há uma certa “teimosia” em esquecer, deliberadamente, remodelações prioritárias. Mas quem tem a faca e o queijo na mão decide!

A erosão costeira continua a ser um problema gravíssimo no Cabelo. Continua a estudar-se a viabilidade do Bypass e a movimentarem-se as forças vivas da cidade, nomeadamente O PSD que não larga o assunto, o PCP que questionou a Comissão Europeia sobre a erosão costeira e o movimento SOS Cabedelo. O assoreamento da barra e a perigosidade na entrada de embarcações com temporal e assoreamento. Toda este tema e a sua resolução continuam nas preocupações de muitos agentes ligados a esta problemática. Apenas (31 dias) de barra aberta desde o início do ano diz muito do que se passa… Aguardemos os estudos que estão a ser feitos e as resoluções que terão que ser, urgentemente, encontradas.

sábado, 21 de abril de 2018

VIVA O 25 DE ABRIL!





Mais um 25 de abril à porta. Há que festeja-lo e não esquecer o quão importante foi para o nosso país que vivia amordaçado, preso a uma ditadura obsoleta, com presos políticos e tortura, atrasado e onde os direitos mais elementares não existiam, nomeadamente o direito de escolha, o direito ao voto que hoje tantos ignoram e que custou tanto a alcançar!

Está tudo bem, funciona tudo bem na democracia? NÃO!

Há muita coisa que está mal. Muitos ladrões roubaram os portugueses e outros tantos continuam a fazê-lo, e alguns conseguem mesmo passar por entre os pingos da chuva numa total impunidade. Muitos corruptos, muito protecionismo, muitas medidas governativas erradas, um despudorado ataque,  ao que de melhor abril nos trouxe: o SNS que anda pelas ruas da amargura e a continuação dos baixos salários e das reformas miseráveis, sem aumentos dignos.

Mesmo assim, abril é um bem, é um avanço nos direitos dos cidadãos; as novas tecnologias invadiram as nossas vidas; um notável incremento na investigação científica; na inovação; na modernidade. Deixámos de estar fechados para o mundo!

Apesar de tudo, abril é uma bênção, é um bem inestimável. Só quem perde a liberdade, ou vive ainda em ditadura, sabe do que estou a falar.

Honremos o 25 de Abril! Saibamos interessarmo-nos pela política para podermos exercer a cidadania, fazermos as melhores escolhas e policiar quem nos governa, sem medo!
VIVA O 25 DE ABRIL!


quarta-feira, 4 de abril de 2018

NOTAS SOLTAS



Acabou-se a tradição da Garraiada dos estudantes de Coimbra no Coliseu Figueirense. Se compreendo e aprovo a preocupação para com o sofrimento dos animais, que pessoalmente eu também detestava, por outro lado não posso deixar de ficar triste por esta invasão alegre da cidade quebrada e que trazia tanta alegria e juventude a esta terra. Era ver um manto preto na praia, no jardim e pelas ruas da cidade que encantava todos. Por isso sugiro:

-PORQUE NÃO TROCAR A GARRAIDA POR UMA GRANDE NOITE DE FADOS DE COIMBRA NO COLISEU? Assim mantinha-se a presença dos estudantes de Coimbra na cidade e a tradição modificava-se mas mantinha-se, ao mesmo tempo com a sua presença e alegria e ocupando na mesma o Coliseu com a tradição do Fado Coimbrão. Os "agentes desta cidade" e a Comissão de Estudantes de Coimbra... PENSEM NISSO! Modifiquem mas não acabem com a presença na Figueira da Foz. Faz parte...

E ela a dar-lhe com Poesia Erótica. O livro erótico não sai mas, em contrapartida, vamos ter poesia Erótica a lançar no Brasil! 

Em contrapartida a deputada municipal, Isabel Tavares, já lançou em Dezembro o seu livro de poesia Singularidades de Uma Poetisa. Li e gostei.  Espero que esta figueirense tenha muito sucesso. O seu livro já se encontra à venda em várias livrarias e outros locais. Destaco a Bertrand e a Fnac.

O Hospital distrital da Figueira da Foz dar lucro??? É caso para o jornal do Incrível e do Bizarro... A saúde está agora tão maltratada (quase tanto), como esteve no tempo do Passos Coelho. Os exames de diagnóstico estão atrasados, nos IPO's deste país 3 meses! As cirurgias a mesma coisa. Há falta de enfermeiros e especialistas. Cada vez há mais gente nos hospitais de oncologia. E o Hospital da Figueira dá lucro!? Enfim, não sei se ria, se chore. Muito me admiram os companheiros da "geringonça" como lhe chamam, não falarem/ exigirem decência para com os doentes deste país.

Acabou a Páscoa. As "casotas" continuam a dormir no Jardim (Jardim?...), até quando? E o Jardim quando é que é intervencionado? Será uma "birra" do Rei? Para ele o Jardim só existe na Páscoa e no Natal para aproveitar as "casotas"?

E pode-se chamar "aquilo" de Jardim?

Limpeza de matas, contentores subterrâneos de recolha de lixo. Há muita mata ao pé de casas. E os contentores qual vai ser o critério?
É que há muito local a precisar dessa novidade mais ecológica.

Estão aí as Jornadas de Teatro Amador do Lions Clube da Figueira da Foz que tiveram início a 27 de março e terminam no próximo dia 7 de abril, às 21:30, na União Filarmónica Maiorquense, com a representação "As Taradas" do Grupo Cénico da Sociedade Boa União Alhadense.

Importante protocolo assinado entre o município e o ISCAC. O Instituto Superior de Contabilidade e Administração de Coimbra estabeleceu um protocolo muito importante com o Município. Cursos breves, Seminários, Conferências, Acções de Formação. 10 bolsas de estudo por parte do município para jovens  que estudem ou residam no concelho para a frequência do Curso de Especialização em: Gestão, Eficiência e Rentabilidade no Turismo, Lazer e Desportos Náuticos. São bolsas de 500€.

O protocolo abrange ações que visem a dinamização local do Cluster do conhecimento e da Economia do Mar, com vista ao desenvolvimento sustentável da Figueira tendo sempre em vista os valores e potencialidades locais.

Para quando um Pólo Universitário na Figueira da Foz como já tivemos na Figueira e que trouxe juventude e movimento à cidade?

Para quando Uma Unidade Comercial com lojas âncora?

Para quando atratividade e postos de trabalho para "segurar" os jovens à cidade tão envelhecida?

Para quando uma projeção da cidade, um desenvolvimento sustentado da cidade, equipamentos que tardam em demasia e que são lacunas vergonhosas de uma cidade que se quer turística e atrativa?

quarta-feira, 28 de março de 2018

PÁSCOA FELIZ



Num tempo de Páscoa e de maior paz e harmonia é suposto acabar com guerras, com as tricas, com revoluções intestinas, com azias...

Assim sendo sugiro tréguas para algumas agitações do burgo:

- Entendam-se os candidatos do PSD, qual vai ser o escolhido?
- Entendam-se os desavindos do PSD, até quando vão continuar com essa azia?
- Vereador, não faça os outros esperarem Ad Eternum... Têm mais que fazer do que esperar por si.
- O super vereador (simpático ele)... Abra a pestana. Ultimamente anda tudo muito confuso para os seus lados. Não se acautele com quem trás a tiracolo, não...
- Presidente da casa da democracia, acalme-se olhe que ainda lhe dá um fanico. Por isso tem o Hospital tão perto na 2ª...Mas às vezes não vale de nada...
- Ex-Deputado da nação, acautele-se homem, olhe que as guerras às vezes são demasiado complicadas.
- King of the world, olhe para o garden. Aquilo é jardim que se apresente? No Natal e na Páscoa, até que a coisa passa despercebida, o pior é a bagunça depois, e o relvado. Miséria de jardim. Também se deve acautelar com as mercearias em ponto um pouco maior. Ainda se fosse um  Forum, ou até um CoimbraShopping, ou Alma Shopping?Agora já nem sei... A malta agradecia. Agora mercearias todas iguais? Haja paciência. Isto está mesmo paradinho no tempo!!!!

Boa Páscoa para todos com muitas amêndoas, das boas! 

segunda-feira, 5 de março de 2018

OS VENTOS ESTÃO FORTES!



Para os lados da Assembleia Municipal, sopram ventos fortes e mar agitado. Diria mesmo que nunca se viu por ali tanta agitação a não ser quando os socialistas "pregaram a partida" ao Tovim!

Parece que o Período antes da Ordem do dia se prolongou e ainda queriam que se prolongasse mais ao que me informaram. O presidente Atraíde é que tem tempo para as respostas lá no seu tom monocórdico. E o presidente da Assembleia Municipal viu-se em grandes dificuldades depois de ter cortado a voz a 1, 2 ou 3 elementos quiçá.

O facto é que, me contaram que mesmo depois da dita Assembleia Municipal ter "apagado as luzes" ainda se destilavam e esgrimiram "mimos" entre o P.A e, principalmente, um novo membro do PSD que também não deve nada à educação. Prepotente, arrogante e com a educação básica que não se coaduna com o lugar que ocupa. Um fanfarrão segundo disseram. O P.A.,  parece que também não esteve nada bem. Perdeu as estribeiras e desceu de patamar. Enfim, uma confusão lamentável que não dignifica aquela sala cheia de história.

Parece que o que mais levantou celeuma foi uma proposta da criação de um Conselho Municipal Sénior e o seu regulamento. Isto porque os partidos queriam estar representados no tal Conselho. O agora líder, João Portugal, acedeu ao pedido da oposição e a proposta foi retirada deixando os deputados admirados com esta atitude "mal explicada" ao que me foi dado apurar. Gerou-se até mal-estar na bancada socialista mas lá foi aprovada a retirada que parece ter desagradado ao P.A., que ainda ficou mais crispado. Com razão? Sem razão? Não sei... O que sei é que todos ficaram mal na fotografia.

O melhor estará para vir já que o tal "simpático" novo membro da Assembleia Municipal EXIGIU que o presidente da Assembleia Municipal José Duarte, lhe pedisse publicamente, desculpas!

Será que tal vai acontecer? Aguardam-se as "cenas dos próximos capítulos"...

Bypass para cá e bypass para lá, dragagens para cá e dragagens para lá. Extemporâneo esgrimiram-se farpas antes de ser estudado ao pormenor. Para já a vereadora Ana Carvalho diz que a manutenção do Bypass anda à volta de 9 milhões ano. Já as dragagens ficam-se pelos 3 milhões. Uma coisa é certa, é vergonhoso qualquer insulto ou aproveitamento político sem se saber ao certo todas as condicionantes e/ou interesse de um ou outro método sem ESTUDOS! Tenham calma porque aqui não andam nada bem senhores opositores. Quando se "esgrimem" opiniões convém saber do que se está a falar... Não vale tudo!!!

Os Supermercados...
Ora aqui está um tema interessante e que merece ser estudado. Quantos temos de igual categoria???
Já basta não??? Bem se sabe que a lei foi alterada, blá, blá, blá...
Mas haja decoro! Mais do mesmo, definitivamente: NÃO!

Que venha para cá sim, o que cá não temos. Agora proliferarem iguais superfícies aos pares. Haja bom senso.

Precisamos sim, de um Centro Comercial digno, com lojas âncora daquelas que nos fazem sair da cidade e deixar o dinheirinho noutras paragens. Acho que a grande maioria do Concelho é o que deseja, fortemente.

Há... E uma PISCINA e um JARDIM dignos desse nome... Já agora!

segunda-feira, 26 de fevereiro de 2018

OS SUPERMERCADOS E AFINS...



Mais três supermercados querem abrir na Figueira da Foz! Absurdo, dizem uns, caricato dizem outros, venham eles, haja concorrência que o povo é que ganha... dizem ainda outros tantos.

O problema é: VALE MAIS A QUALIDADE QUE A QUANTIDADE...

Sim, é muito bom ter UM BOM CENTRO COMERCIAL com lojas âncora, com as marcas que vamos comprar  noutras cidades nomeadamente: Aveiro, Coimbra, etc., etc.

Escusam de dizer muitas coisas porque a verdade é que todos vão para fora da terra comprar as tais marcas. E outra coisa... cada um gosta é de ter ao pé da porta onde comprar víveres, portanto aqueles que têm os supermercados, as médias superfícies já instaladas ao pé de suas casas estão, naturalmente, muito satisfeitos. A concorrência de preços também obriga a ter qualidade ao menor preço. E quanto a irem à falência também não cola porque, quem para cá  quer vir instalar comércio faz, previamente, estudos de mercado... E mais ainda, a Figueira da Foz está-se a tornar muito apetecível  para franceses e outras nacionalidades que se mostram encantados com a beleza da Figueira e a qualidade de vida que aqui, ainda, existe!

A verdade é que a fazer-se... que se faça com a tal QUALIDADE EXIGÍVEL, com as lojas mais populares e que se faça depressa porque ontem já era tarde... Há muito dinheiro que sai da Figueira da Foz precisamente porque o comércio aqui não contempla as "tais lojas"...

Os socialistas andam com o BYPASS para cá BYPASS para lá. Com a esgrima de prós e contras de um lado e do outro. Façam-se os estudos que se têm que fazer e decida-se a melhor opção. O assunto é sério e merece muita reflexão. 

A envolvente da igreja precisa, realmente, que se faça o tal parque que parte da Praça Velha até acima à zona da igreja. É urgente! Aquela zona é terrível para estacionamento.

Já agora preocupem-se também com as promessa nunca cumpridas de uma Piscina decente. Tenham vergonha!!! Assim como devem ter vergonha com as promessas sobre o Jardim Municipal que está tornado uma "feira em pequeno formato" com aquelas "casotas, permanentemente!

Vamos lá dignificar esta terra tão bela e acautelar bem tudo o que se fizer nela. Fazer por fazer, NÃO!